sexta-feira, 5 de outubro de 2012

A História Social segundo Hobsbawm.

“A história social nunca pode ser mais uma especialização, como a história econômica ou outras histórias hifenizadas, porque seu tema não pode ser isolado. (...). O historiador das idéias pode (por sua conta e risco) não dar a mínima para a economia, e o historiador econômico não dar a mínima para Shakespeare, mas o historiador social que negligencia um dos dois não irá muito longe. Inversamente, conquanto seja extremamente improvável que uma monografia sobre poesia provençal seja história econômica, ou uma monografia sobre inflação no século XVI seja história das idéias, ambas poderiam ser tratadas de modo a torná-las história social.” (HOBSBAWM, Eric. Da história social à história da sociedade. Sobre História. São Paulo: Companhia das Letras, 2006. p. 87-88).
Prof. Paulo Renato da Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário