Postagens

O tempo abstrato e matemático na História: eventos antecipados e o tempo regressivo

  A noção moderna de História está vinculada a uma concepção de tempo linear e progressiva. A sucessão entre passado, presente e futuro, orientada para este último, gerou um regime de tempo considerado “futurista”. As sociedades modernas são marcadas por projeções e expectativas e pela contagem cumulativa do tempo. Isso não impediu, porém, que perspectivas associadas a uma contagem regressiva do tempo persistissem. Movimentos milenaristas cristãos no Ocidente continuaram a surgir ao longo dos séculos XIX e XX. Nestas perspectivas, a orientação é voltada para um ponto no futuro (por isso, progressiva), mas a experiência do tempo é vivida como uma contagem regressiva, até a chegada da data esperada. No século XIX, inovações tecnológicas e mudanças de costumes permitiram uma maior exatidão na expectativa de eventos do cotidiano. Para isso contribuíram as comunicações e transportes da era industrial, a partir do telégrafo, das estradas de ferro e da navegação a vapor, associadas às (
Postagens recentes