segunda-feira, 4 de março de 2013

Como trabalha o historiador da arte?

Apesar das diferenças entre os historiadores da arte, que divergem sobre os elementos que incidem mais diretamente sobre a criação artística, há um procedimento recorrente no trabalho deles, o de buscar na própria história da arte a compreensão de uma determinada obra. O que isso quer dizer? Isso quer dizer que os historiadores da arte não se limitam ao “contexto” no qual uma obra foi produzida, mas analisam como uma determinada “cultura visual” é relida pelos artistas. Vejamos um exemplo. Reparem nos personagens "prostrados" das imagens a seguir:

Félix Parra - Fray Bartolomé de las Casas (1875).

Detalhe do quadro.

Triunfo de Marcus Aurelius - 176-80 a. C.

Agora, observem as semelhanças na representação do suplício de Cuauhtémoc, o último imperador asteca, nas duas obras a seguir:

Gabriel Guerra - El Suplicio de Cuauhtémoc (1887).

Leandro Izaguirre - El Suplicio de Cuauhtémoc (1892).

Daí a importância de se ter uma "cultura visual" ampla para fazer essas relações entre as obras.
Prof. Paulo Renato da Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário