sábado, 20 de julho de 2013

50 Anos do "Novo Cancioneiro".

Em 1963, portanto, há 50 anos, surgiu na cidade de Mendoza, Argentina, o movimento Novo Cancioneiro, que ainda repercute amplamente na música latino-americana. Trata-se de um movimento heterogêneo desde seu surgimento, mas, em termos gerais, pretendia valorizar a música interiorana, a qual seria representativa do nacional-popular argentino. Ainda que o tango tivesse uma origem popular, o movimento considerava que o “gênero” passou a ser marcado por interesses comerciais. Caberia reaproximar o tango da música interiorana, rural, comumente chamada de folclórica na Argentina. O movimento é fruto do expressivo êxodo rural que marcou o país, sobretudo a partir da década de 1930. Com a migração, essas músicas ganharam visibilidade nos centros urbanos e passaram a expressar os sentimentos e as dificuldades enfrentadas pelos migrantes nas cidades argentinas, o que deu ao movimento um cunho político-social importante.
O manifesto fundador do movimento pode ser acessado no site da cantora argentina Mercedes Sosa (1935-2009), no link http://www.mercedessosa.com.ar/arcon/nuevocancionero.htm (Acesso em 15 jul. 2013). A cantora foi uma das fundadoras do movimento. No vídeo a seguir, Mercedes Sosa canta Duerme Negrito:


Prof. Paulo Renato da Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário