segunda-feira, 4 de abril de 2011

INTOLERÂNCIA: AUMENTAM OS ASSASSINATOS DE GAYS NO BRASIL.


           Leia reportagem em:
           Universidade rima com diversidade. Por um conceito amplo de direitos humanos. Pela memória das minorias e reescrita da História.
           Prof. Paulo Renato da Silva.

3 comentários:

  1. Prof., dessa vez é só uma sugestão. Discutir a tematica Gay mais abertamente na UNILA. Segundo algumas conversas que eu tive na moradia, cheguei a conclusão que os brasileiros são extremamente machistas e que peruanos e paraguaios são extremamante religiosos o que tambem gera preconceito. Como fazer isso eu não tenho a menor ideia, mas a discussão é importante antes que isso seja um problema (digo dentro da moradia mesmo).

    ResponderExcluir
  2. Oi Ariana.
    Certamente esse será um de nossos desafios e não fugiremos dele.
    Como discutir a questão? Um historiador jamais diz "isso sempre foi assim e assim será". Por exemplo, por que na Grécia antiga não era visto como um problema o relacionamento entre duas pessoas do mesmo sexo? A categoria "gay" nem existia porque aquela sociedade não sentia a necessidade de diferenciar esse grupo de pessoas. Assim, cabe mostrar o preconceito como um processo histórico relacionado a discursos de poder e não como algo natural.
    Forte abraço, continue opinando e divulgue entre os colegas.
    Prof. Paulo.

    ResponderExcluir
  3. Não concordo com o texto 100%, mas minha concordancia de 90% me fez postar esse link aqui. Achei muito bom pela relação que ela faz entre as pessoas e os eventos que decorrem de suas relações.
    http://paradalesbica.com.br/2011/04/bolsonaro-wellington-e-maria-gadu/

    ResponderExcluir