sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Conquista, Povos Originários e Historiografia: Miguel León-Portilla.

A Visão dos Vencidos: a tragédia da conquista narrada pelos astecas, livro publicado em 1959 pelo antropólogo e historiador mexicano Miguel León-Portilla, apresenta uma História da conquista do México por Hernán Cortés a partir de testemunhos indígenas, como o poema anônimo de Tlatelolco postado ontem.
Trata-se de um exemplo da chamada “História dos Vencidos” ou ainda da “História Vista de Baixo”, dentre outras denominações possíveis. Ao enfocar os relatos indígenas, o autor ressalta a violência da conquista e colabora para desfazer alguns mitos como o de nossa mestiçagem, a qual, por vezes, transmite a imagem de que a formação da América Latina foi harmônica.
Para encerrar, vejamos um testemunho de "A Matança de Cholula" presente no livro: “De sua parte, as pessoas simples ficam apenas tomadas pelo medo. Não fazem mais do que se sentir desesperados. É como se a terra tremesse, como se a terra rodopiasse ao redor dos seus olhos. (...). Tudo era um assombro.” (apud LEÓN-PORTILLA, Miguel. A Visão dos Vencidos: a tragédia da conquista narrada pelos astecas. Porto Alegre: L&PM, 1985. p. 56).
Na próxima postagem começaremos a apresentar as críticas à perspectiva de León-Portilla.
Prof. Paulo Renato da Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário