quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Virgínia Lane (1920-2014).

A ex-vedete Virgínia Lane morreu na segunda-feira, dia 10, aos 93 anos. Sobretudo entre as décadas de 1930 e 1950, as vedetes se destacaram no teatro, na música e no cinema nacional e ajudaram a desencadear mudanças importantes na sociedade brasileira, especialmente no que se refere ao papel e à imagem das mulheres. As vedetes representavam a mulher “liberal”, cujo papel não se restringia ao de esposa e/ou de mãe. Além disso, devido ao seu sucesso, passaram a ser uma referência para muitas mulheres, principalmente as mais jovens: apesar dos preconceitos existentes, ser atriz passou a ser o desejo de muitas jovens. Com isso, as mulheres de elite perderam espaço como modelos de feminilidade.
Em tempo, Virgínia Lane teria tido um relacionamento amoroso com o presidente Getúlio Vargas.

Sassaricando foi o maior sucesso musical de Virgínia Lane.

Virgínia Lane foi velada com roupas de vedete.

Prof. Paulo Renato da Silva.



Nenhum comentário:

Postar um comentário